Estamos também no Facebook

27/12/2011

Você sabe do tesouro esquecido?

Diariamente milhares de pessoas passam pela Rua Edu Chaves, próximo ao Aeroporto e não dão conta do tesouro que existe há poucos metros atrás dos muros. Ali próximo, descansa o DC-3 matrícula PP-ANU, uma aeronave histórica tanto para a aviação mundial como na aviação brasileira. E o que a maioria não sabe: esta aeronave é híbrida, ou seja, há uma "mistura" de DC-3 com C-47. Como? A gente explica!

O DC-3-178 de número de construção 1545, foi entregue para a American Airlines com matrícula NC16009, "District of Columbia", em 18 de agosto de 1936. Vendido para a Parks A/l em 07 de janeiro de 1948. Para a Vasp como PP-SQH em 30 de abril de 1951 e para a Aero Marte Importadora Ltda em 22 de julho de 1953. Para Hilton Machado em 17 de setembro de 1953 e para a Nacional como PP-ANU em 25 de setembro de 1953.

Foto via AIRLINERS
No dia 29 de setembro de 1959, ocorreu uma colisão com uma aeronave Curtiss Commando, C-46, matrícula PP-BTE, da empresa Paraense, no Aeroporto de Congonhas.

Para a recuperação da aeronave, foi utilizada a traseira da aeronave de número de construção 17028/34293 que era um C-47B entregue a USAF como 45-1025 em 01 de setembro de 1945, exportado para o Brasil em 17 de dezembro de 1945 como PP-ATH da Linha Aérea Transcontinental Brasileira, comprado em 12 de março de 1946. Transferida para a Nacional como PP-ANI em 01 de setembro de 1952 e posteriormente para a Real em 1956 (compra da Nacional).

Chegou para a Varig em maio de 1961 (fusão com a Real), registrado em 16 de novembro de 1966 e retirado de serviço em 1969. Preservado inicialmente como "PP-VRG" tendo recebido depois sua matrícula real PP-ANU. Cancelado do RAB em 28 de julho de 1977.

Apesar de ele não ser "inteiro", atualmente o DC-3 c/n 1545, é o mais antigo existente no mundo.

E qual o estado dele atualmente?


Roger Rodrigues

Não vamos deixar que o PP-ANU continue esquecido ou futuramente seja levado ao ferro velho. Esta aeronave tem história e não merece este abandono.

31 comentários:

Maquei disse...

Nossa uma vez em um passeio no 2ª grau, a escola nos levou na Varig e podemos entrar nessa aeronave!uma pena ela estar assim!

Eduardo disse...

Ola... o que podemos fazer para isso não acontecer? Vamos reunir um pessoal, pedir autorização pra quem for, e tenter lavar, limpar enfim... qq coisa para nao deixar essa relíquia esquecida...

abraço

Bruno St. disse...

Eu topo Eduardo.

Renan Araújo disse...

Eu também me disponho a ajudar em um grupo de trabalho para recuperar essa que é parte da nossa memória e deveria estar exposta num lugar de destaque. Claro, precisamos saber sob responsabilidade de quem ele está para conseguir autorização, mas imagino que não seja muito difícil, afinal pior do que está não dá.

Felipe Stangherlin disse...

To dentro !

Gui Medeiros disse...

Eu to dentro, podem contar comigo! A questão é, quem ficou com a propriedade do Museu da Varig, bem como com a do ANU? Ouvi dizer que tinha sido a PUC-RS, e que o DC-3 seria transladado para o campus e restaurado....

Fernando-lz disse...

Tô dentro também! Lembro que a VARIG promovia um tipo de domingo aéreo nos anos 90. Tive oportunidade de adentrar nessa relíquia. Saudades daquele tempo. Resta saber quem é o detentor dela.

Eduardo disse...

Blz... o PALEGRE poderia reunir essas informações!!
E depois nos reunimos para saber o que fazer...

Rauah disse...

Uma linda aeronave nesse estado, tinha que levar para um museu, não deixar ela apodrecer.
♥Varig♥

Filipe disse...

Já entrei em um..Quando fazia vôos panorâmicos em Torres.

Carlos Almeida disse...

tô dentro , agora me impressiona o pessoal que trabalha na Tap-me .nenhuma criatura se atreveu a pegar um hidrojato e dar um trato na aeronave?cara se sou eu passo um domingo inteiro lavando ela e se bobear dou até uma enceradinha , hehehehe.

Palegre ao Vivo disse...

Eu penso que devido tanto tempo exposto à ação do tempo, o jeito para salvar esta aeronave nem seria um banho, mas uma repintura completa. Como seria para remover a aeronave deste local e onde seria o possível novo local de destaque? Vamos descobrir o e-mail da administradora deste espaço e enviar o máximo de e-mails sobre o reparo do DC-3. Quem sabe assim, com grande movimentação em prol do PP-ANU, surja algum efeito por parte deles...

Palegre ao Vivo disse...

Em 2007 o Museu da Varig fechou e em 2008 a PUCRS teria mostrado interesse em acolher a aeronave no Museu de Ciencia e Tecnologia. Quem sabe enviamos tambem um e-mail para a administração do Museu da PUCRS para solicitar uma explicação?! Quanto mais gente enviar, melhor!

Renan Araújo disse...

Entendo que não seja algo fácil(nem barato) a recuperação de uma aeronave, mesmo que para exposição. Imagino que seria ótimo se fosse de fato agregada pelo museu da PUCRS, assim como a TAP poderia ajudar também nesse processo. Anos atrás foi posto um DC-3 em condições de voo através de uma parceria com a VEM(antes de ser TAP) e o aeroclube do Rio Grande do Sul. Acho que cada um colabora como puder. No momento o que dá para fazer é tentar mobilizar pessoas e entidades para a situação de abandono do avião.

Renan Araújo disse...

A resposta que eu recebi do museu da PUCRS foi de que já houveram conversações para que eles pudessem assumir o acervo do museu da Varig, mas o que impede são as pendências jurídicas da massa falida da empresa. Agora o que eu gostaria de saber é como estão essas questões e quanto tempo isso ainda vai se arrastar?

Igor - Campo Bom disse...

Já entrei neste avião, no tempo de ouro do museu da Varig em 1994 e 1995!

Eduardo disse...

Quanta burocracia... será que não conseguimos apenas dar uma lavada e ver como está o interior?
Se alguem tiver contato do pessoal responsavel eu ligo e me informo...

Abraço

Eduardo disse...

e ai pessoal, alguma novidade?

Vamos fazer alguma coisa!!

Anônimo disse...

Eu poarticipei da ultima restauração dessa aeronave em 2001, fou toda refeita interior zero, cabine de comando, pintura tudo na epoca ficou realmente lindo, mas ai ne...

Anônimo disse...

OLA PESSOAL.
TENHO UMA FOTO DO MEU FILHO DENTRO
DESTA AERONAVE(COCKPIT),ASSIM QUE ACHAR,VOU ESCANEAR E ENVIAR.
ABRAÇO A TODOS.ENCAMINHO PARA QUAL
ENDEREÇO?

Eduardo disse...

Já tentaram contato com a Fundação Ruben Berta? Sei que no prédio deles (na entrada aos fundos do antigo hangar da VEM, hopje TAP M&E) ainda trabalham algumas pessoas, talvez esteja sob administração da Flex Linhas Aéreas. Talvez o DC-3 esteja sob responsabilidade deles, ou pelo menos eles saibam indicar quem seja o resposável.

Dados para contato, segundo o tio Google:
Fundação Ruben Berta
Rua 18 de Novembro, 800 - São João, Porto Alegre - RS, 90240-040

Fone (51) 3014-7966

Anônimo disse...

Não posso acreditar que essa relíquia terá o mesmo fim do ACEGUÁ, o Messerschmitt M20 de matrícula PP-VAK (1937-1948)do qual sou testemunha do seu extermínio cortado, melhor dito, picado a machadadas e provavelmente transformado em panelas.Um verdadeiro descaso para com a história.

Renan Araújo disse...

Realmente é triste ver o DC-3 nessa condição e ainda sem um futuro certo, sendo que aqui tem muita gente interessada na preservação do mesmo.

Lis disse...

É isso aí pessoal...vamos fazer alguma coisa pela memória da história de uma empresa que levou o bom nome do Brasil(naquela época) literalmente aos quatro cantos do mundo. Povo sem memória é povo sem história, preservar é preciso. Como podemos chamar a atenção das autoridades responsáveis pelo patrimônio histórico do município e do estado?
Estou dentro.

Eduardo disse...

Visitei minha família em POA essa semana e passei aí ao lado ao ir para o aeroporto... fiquei triste demais. Minha mãe trabalhou 36 anos na Varig e o museu era uma beleza... esta aeronave então... com toda a certeza trocaria o 737-800NG que voei por este... estou triste até agora, vim até a web procurar informações... continuem na luta. Abraço.

Rodrigo_Klug disse...

Eu sou mecânico na TAP-M&E, nem nós temos mais acesso ao avião ou ao museu, a ultima vez q vi ele de perto já dava dó (faz uns 6 meses), agora tem um muro q separa ele da TAP, acho q a infraero retomou aquela area... gente pra ajudar a dar um trato no ANU tenho certeza que nao falta, inclusive trabalho com o pessoal q fez o restauro daquele DC-3 que fazia o panoramico sobre Torres. Se um dia rolar, eu sou voluntário.

Palegre ao Vivo disse...

A Infraero nao retomou aquela área, e mesmo assim, a aeronave nao pertence a Infraero. Tu, como funcionario da TAP, podia nos dizer quem está responsável pela aeronave ANU!!! Descobre pra gente!

Anônimo disse...

Esta aeronave está sob responsabilidade e no que hoje é o estacionamento da IRIGARAY!

Roberto disse...

vai ficar assim? vai desmanchar no tempo? alguem sabe quem pode responder sobre este avião? quem sabe a gente faz uma campanha, chama a rbs?

rodrigo disse...

essa aeronave esta sob responsabilidade da antiga fundaçao rubem berta esta sob regulamentaçao judiciaria e sera muito dificil recupera-la pois em 2000 a varig desmontou e desmantelou muitas peças da anu remontando apenas p ficar estacionada onde esta

Anônimo disse...

Infelizmente o que vale é a antiga afirmativa de que somos um país sem memória. A VARIG é a própria história da aviação comercial brasileira, de feitos heróicos. Agora esta memória é intencionalmente jogada no lixo pelos mais variados motivos e um deles inclusive pelo fato de a empresa não ter sido fundada em algum estado "mais importante". Inclusive o desaparecimento desta empresa gloriosa foi uma vergonha para o inepto Estado Brasileiro que é o mesmo interessado,e motivado por ideologias obscuras, a enviar esta bela página da aviação brasileira aos porões da história. Hoje temos empresas aéreas ordinárias que prestam péssimos serviços além de suas rotas internacionais nem igualarem-se em extensão e importância as que a VARIG operou, quanto mais rápido ela for esquecida melhor será para esta corja. Temos que reagir, a nossa história é nosso patrimônio e a nós pertence.

O blog Palegre ao Vivo foi criado por um grupo de amigos de Porto Alegre e região, apaixonados pela aviação! Dedicamos o blog às pessoas que tem a aviação como paixão. Seu objetivo é manter os leitores atualizados sobre as novidades que passam pelo Aeroporto Internacional de Porto Alegre. Críticas, elogios, sugestões e dúvidas, contate-nos pelo e-mail.